INFORMAÇÃO FINANCEIRA

RESULTADOS CONSOLIDADOS

No ano de 2014, a Coyoteland Media Group registou um total de rendimentos operacionais consolidados de 2 664 843 milhões de euros. Este valor corresponde a uma subida homóloga de 95,58%, resultado do desempenho dos rendimentos de publicidade dos canais de televisão Banda Tv, Afro Music Concert e Afro Music Angola.

Os gastos operacionais no que se refere ao CAPEX sofreram um aumento em relação ao ano transato, devido a investimento tecnológico para equipar os centros de produção em Angola e Portugal.

O resultado operacional (EBITDA) consolidado ascendeu a 5 milhões de dólares americanos, tendo-se verificado um resultado bastante superior em relação ao ano anterior.

Por sua vez, os rendimentos de publicidade ficaram 91,7% acima do valor verificado no ano de 2013.

RELATÓRIO FINANCEIRO

Os gastos operacionais tiveram incremento de 20% face ao ano anterior, devido a gastos com a programação, sobretudo devido ao nível dos conteúdos de entretenimento, mas também da produção nacional, ao mesmo tempo que o aumento da concorrência levou a um incremento de gastos associados a contratos de direitos de preferência na escolha de conteúdos internacionais para os mercados de Angola e Moçambique.

O Cash Flow das atividades de investimento foi direcionado para a área tecnológica nos centros de produção em Angola e Portugal, aquisição de um DSNG – Digital Satellite News Gathering – e duas unidades OB VAN – Outside Broadcasting Van –, que ficarão na estrutura da empresa Transpondersat sob a marca DBS – Digital Broadcasting Services.

ENDIVIDAMENTO

A Coyoteland Media Group não tem endividamento bancário ou posições acionistas de sociedades de capital de risco, mantendo assim uma confortável estrutura de capital.

Para 2018, a Coyoteland Media Group prevê  efetuar a emissão de uma oferta obrigacionista por subscrição particular de obrigações com o valor global a definir, a taxa variável, com um prazo de maturidade de cinco anos. Essa emissão de obrigações Coyoteland Media Group 2018-2023, faz parte de uma estratégia de refinanciamento do Grupo com o objectivo aumentar a sua capacidade de investimento na aquisição de posição acionista em outras empresas de áreas distintas